Assessora de Anielle Franco é demitida dois dias após ofensas a paulistas e são-paulinos; demissão foi anunciada pelo Ministério da Igualdade Racial

Por Fonte83 - 27/09/2023

O Ministério da Igualdade Racial anunciou na tarde desta terça-feira (26) a exoneração da servidora Marcelle Decothé, que ofendeu são-paulinos e paulistas durante a final da Copa do Brasil.

Como mostrou a coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo, a chefe da assessoria especial da ministra Anielle Franco fez postagens em uma rede social atacando a torcida do São Paulo, a diretoria do Flamengo e a Polícia Federal no último domingo (24) no estádio do Morumbi.

Decothé, que tinha remuneração bruta mensal de R$ 17,1 mil, acompanhava a ministra, que esteve no local da partida para o lançamento de uma ação contra o racismo. Ambas viajaram em avião da FAB, com a justificativa de ser um evento oficial.

As postagens de Decothé foram feitas em seu perfil privado em uma rede social. Flamenguista, a assessora de Anielle critica em uma delas a torcida do São Paulo usando linguagem neutra. Diz que é “torcida branca, que não canta, descendente de europeu safade…”. No mesmo post, complementa: “pior tudo de pauliste”.

Em nota, o ministério afirmou que a postura da servidora está em desacordo com as políticas e objetivos da pasta.

“De acordo com esses princípios, e para evitar que atitudes não alinhadas a esse propósito interfiram no cumprimento de nossa missão institucional, informamos que Marcelle Decothé da Silva foi exonerada do cargo de chefe da assessoria especial deste ministério na data de hoje. As manifestações públicas da servidora em suas redes estão em evidente desacordo com as políticas e objetivos do MIR [Ministério da Igualdade Racial]”, informou.

O ministério disse que o caso será investigado no âmbito do recém-instalado Comitê de Integridade, Transparência, Ética e Responsabilização, que será uma instância interna de debate e deliberação sobre situações que envolvam esses temas e questões disciplinares de caráter abrangente.

A pasta afirmou que mantém e reafirma o seu compromisso inegociável com a promoção de direitos com a igualdade étnico-racial, a partir de princípios como a transparência e o cuidado. E acrescenta que, em nove meses de gestão, conseguiu reerguer uma agenda de ações afirmativas e colocou em prática medidas fundamentais de inclusão e valorização da população negra.