Em política, tudo pode acontecer – Por Lenilson Oliveira

Por Fonte83 - 11/11/2023

Cajazeiras presenciou na manhã da sexta-feira, 10 de novembro de 2023, o que parecia ser impossível até pouco atrás, que foi a reconciliação dos grupos políticos comandados pelo prefeito Zé Aldemir/Dra. Paula e do deputado estadual Júnior Araújo (leia-se também, por tabela, os ex-prefeitos Carlos Antônio e Denise Albuquerque, que ainda não se engajaram publicamente na empreitada).

Tendo a deputada estadual e primeira-dama Paula Frassinete como uma das principais articuladoras para que essa união de forças se concretizasse com vistas às eleições municipais do próximo ano, o que antes seria impensado concretizou-se de fato, com trocas de agrados e afagos para todos os lados.

Até os eleitores, cabos eleitorais e simpatizantes das lideranças que tomaram conta do palco da CDL pareciam viver um momento de pleno êxtase, num reencontro de velhos amigos, amigos e familiares que estavam separados pelo muro da discórdia e discordância política.

Talvez pessoas que não se falassem ou estivessem com relações de amizade rompidas há pelo menos sete anos se confraternizaram, se abraçaram. Tudo em nome dos seus líderes políticos e do “melhor para Cajazeiras”.

O que se ficou comprovado no evento é que em política tudo pode acontecer, em nome de projetos pessoais ou administrativos.

Não foi a primeira e nem será a última vez que Cajazeiras assistirá a episódios dessa monta.

Outros adversários, talvez até mais ferrenhos dos que hoje se reconciliam, já protagonizaram acordos na mesma linha, reunindo-se com o intuito de impingir a derrota a adversários comuns, como poderá ser no próximo ano.

A união de Zé Aldemir e Júnior Araújo, todos nós sabemos, vem com o objetivo único de derrotar o grupo do deputado estadual e pré-candidato a prefeito Chico Mendes (igualmente capitaneado pelo ex-deputado Jeová Campos) no pleito vindouro.

Há que se considerar, todavia, que os grupos de situação e de oposição são atuais aliados do governador João Azevêdo (PSB), de quem esperam declaração de apoio e, consequentemente, que suba no palanque quando da campanha.

Os novos discursos já deram o tom.

Enfim, a gente sabe que em política tudo pode acontecer.

Inclusive, nada.