Nilvan Ferreira: o comunista que virou extrema direita

Por Fonte83 - 07/09/2023

O comunicador Nilvan Ferreira, ex-candidato a prefeito de João Pessoa (2020) e a governador da Paraíba (2022), pelo Partido Liberal (PL), sabidamente bolsonarista e de extrema direita, por incrível que pareça, já teve sua carteirinha de filiação assinada em pelo menos três outras siglas mais puxadas, digamos, para a esquerda: PCdoB, MDB e PTB.

Foi pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB), que ele deu os primeiros na política partidária, tendo disputado duas eleições para vereador em Cajazeiras, sua cidade natal: em 1992, quando obteve 33 votos, e em 1996, angariando 212 sufrágios.

Como Nilvan era engajado no movimento estudantil da cidade, tendo sido presidente por duas vezes da Associação dos Estudantes Secundaristas de Cajazeiras (AESC), nas gestões de 1991/92 e 1993/94, certamente poderia ter tido uma votação mais significativa por parte da classe à qual representava, nos dois pleitos em que tentou chegar à Casa Otacílio Jurema.

Antes de assumir a postura de político de extrema direita, se filiando ao PL bolsonarista, ele pertenceu aos quadros do MDB, pelo foi candidato a prefeito de João Pessoa em 2020. Posteriormente, se filiou ao PTB.

Em 2022, já disputou o governo do estado pelo seu atual partido, o PL, do qual há fortes rumores da sua saída para assinar filiação em outra sigla de oposição ao governo Lula.

Esse seria o resumo da história política do comunista que abraçou o direitismo extremo no país.